Maio Amarelo alcança mais de 70 mil pessoas no Acre

por admin
0 visualizações

Nos últimos 31 dias, como parte do Maio Amarelo, o Departamento Estadual de trânsito do Acre (Detran/AC) orientou mais de 70 mil pessoas, em todo o estado, sobre como as escolhas de cada um podem fazer diferença para que o trânsito seja mais seguro.

Só em Rio Branco foram aproximadamente 40 mil pessoas foram atingidas com as atividades da equipe de educação do departamento, que realizou ações diversas, como blitzes educativas e apresentações teatrais e palestras em escolas e empresas, abordagens em bares e restaurantes, cicleatas.

No interior, atividades educativas foram desenvolvidas nas cidades de Cruzeiro do Sul, onde mais de 19 mil pessoas foram orientadas, Sena Madureira, com mais 6 mil atingidos, Rodrigues Alves, 3,5 mil pessoas, em Mâncio Lima foram mais de 1.5 mil orientados e em Xapuri mais de 1,6 mil pessoas.

¿Conseguimos o apoio da sociedade que se mostrou envolvida com a causa do trânsito, temos certeza de que isso vai refletir em uma redução ainda mais significativa no número de acidentes, especialmente aqueles com vítimas¿ avaliou o diretor-geral do Detran, Pedro Longo.

Acre ultrapassou a meta mundial de redução de mortes no trânsito

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para a Segurança no Trânsito e colocou como meta a redução de 50% do número de mortes nesses 10 anos. Com isso o mês de maio se tornou referência mundial de concentração de esforços para disseminar o ideal de que é preciso modificar a nossa atitude para cessar de vez a violência no trânsito.

Assim nasceu o Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para redução de mortes no trânsito, que concentra a atenção em fazer da consciência, cuidado e respeito no trânsito uma cultura, estimulando que cada cidadão adote posturas que valorizem a vida nas vias. E já que no trânsito a cor amarela, significa atenção e é a cor da advertência tornou-se a cor dessa causa.

¿A intenção da ONU com a ¿Década de ação para a segurança no trânsito¿ é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, 5 milhões de vidas até 2020¿, explica a coordenadora de educação do Detran, Geny Polanco.

Em apenas seis anos o Acre ultrapassou a meta da ONU, de 2011 pra cá a redução de mortes no trânsito do estado foi de 58%, ao passo que o aumento da frota foi de 38% e o crescimento da população de 9%.

¿O Maio Amarelo chegou ao fim, mas as atividades de orientação do Detran seguem por todo o ano. Nossa missão não tem fim, precisamos que todos tenham consciência que as escolhas que fazemos no trânsito podem salvar vidas¿, destacou Pedro Longo.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) os acidentes de trânsito se tornaram uma questão de saúde pública, sendo responsáveis por 12% do total de mortes em todo o mundo e a terceira causa mais freqüente na faixa etária de 1 a 40 anos de idade.

No Brasil, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), os custos totais dos acidentes sejam de R$ 28 a 30 bilhões de reais ao ano. Em sua maioria, as vítimas são pedestres, ciclistas e motociclistas, as pessoas mais vulneráveis a esse tipo de acidente.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo