Primeira Audiência Pública Por Um Trânsito Mais Seguro

por admin
0 visualizações

O Teatro do Náuas em Cruzeiro do Sul abrigou na noite do último dia 05, a Primeira Audiência Pública Por Um Trânsito Mais Seguro. Com o objetivo de diminuir os índices de acidentes e também de fazer com que condutores, ciclistas e pedestres tenham consciência da responsabilidade que cada um tem ao utilizar as vias públicas. O evento foi uma iniciativa do Ministério Público em parceria com o Detran. Também palestraram representantes da Polícia Militar e da Defensoria pública do município.

Aproximadamente 300 pessoas estavam presentes, entre elas membros dos Sindicatos dos Taxistas, Motofretistas e Motoristas profissionais e também, alunos da Escola de Ensino Médio Dom Henrique Ruth e a sociedade em geral.

O Comandante do 6 Batalhão, Major Alves, falou sobre a importância do respeito às normas e acessórios de segurança para um trânsito seguro e ordeiro. “Precisamos de vocês. Vamos buscar juntos uma forma de diminuir o desrespeito à legislação e a violência no trânsito de Cruzeiro de Sul”.

O Estado do Acre conta hoje com 167 mil veículos circulando, desse total 65% são motocicletas. Proporcionalmente esta frota é uma das maiores do Brasil. Por isso, a importância da direção defensiva e da responsabilidade nas vias. “Isso significa minimizar riscos”, explicou o diretor de operações do Detran, Major Teles.

Dos acidentes de trânsito 6% são causados pelas condições das vias, 24% por problemas nos veículos e em 64% o condutor é o responsável. “Para minimizar esses índices é preciso saber respeitar as condições adversas e os fatores humanos, como por exemplo, a chuva e o sono. A nossa intenção é proteger a vida, por isso a importância de se estabelecer parcerias como essa, que nos aproxima dos Sindicatos e de pessoas que desempenham atividades profissionais no trânsito”, Prosseguiu o diretor de operações.

“Estamos convidando vocês para se responsabilizarem pela segurança nas vias. Para aderirem e serem agentes multiplicadores, assim, conseguiremos ganhar da violência, seja no trânsito ou no seio familiar, podemos mudar nossas atitudes por escolha própria, sem que sejamos obrigados. Dessa forma, não estaremos matando uns aos outros”, disse o Defensor Público, Alberto Augusto Gomes da Silva.

O motofretista Raimundo Nonato Martins de Oliveira saiu satisfeito do evento. “Gostei muito, vou começar a me policiar e respeitar mais as leis de trânsito. Hoje aprendi que a forma como me porto é muito importante não só para a minha segurança, mas para as outras pessoas e também para a minha família.”

Finalizando o ciclo de palestras, o Promotor de Justiça Iverson Bueno, falou sobre o compromisso que estava sendo estabelecido. “Estamos de mãos dadas, a responsabilidade da segurança no trânsito é toda nossa”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo