Operação de segurança pública é realizada na segunda regional

por admin
0 visualizações

Por Jannice Dantas

O governo do Estado, por meio dos órgãos que atuam na segurança pública realizou na noite de sexta, 27, uma grande operação para combater os índices de criminalidade nos bairros mais vulneráveis do segundo Distrito. A denominada “Ação Interinstitucional no Combate à Violência”, contou com agentes das policias civil e militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Instituto Penitenciário do Acre (Iapen).

O secretário de segurança, Ildo Graebner, explica que essa é mais uma ação complementando todo o governo no sentido de incessantemente buscar a redução da criminalidade, bem como, de proporcionar a sensação de segurança ao cidadão. “Para isso, contamos com a participação dos demais órgãos parceiros e iremos estender aos demais bairros da capital”, destaca Graebner.

O coordenador operacional da ação, capitão Marleudo Nogueira, detalha: “Essa operação foi baseada nos levantamentos dos índices estatísticos de análise criminal, realizados pelo segundo batalhão. Visa principalmente inibir e coibir os casos de roubos e furtos nessas áreas. Foram escolhidos os bairros de maior incidência criminal, principalmente a noite. São eles o Taquari, Recanto dos Buritis, Belo Jardim e Vila Acre”, relata.

O delegado Henrique Ferreira explica o papel da polícia civil nessa mega operação: estamos aqui para dar apoio ao furepol e auxiliar a policia militar na identificação de mandados de busca e apreensão, além sermos responsáveis por lavrar o flagrante e o posterior encaminhamento as delegacias plantonistas.

O trânsito também fez parte das fiscalizações, o diretor de operações do órgão, Ítalo Medereiros, explica que os agentes de trânsitos atuam em parceria com a companhia estadual de trânsito (Ciatran) na abordagem dos veículos. “No ato, verificamos se o condutor está habilitado, avaliamos as condições do veículo e consultamos no sistema se há restrição de roubo e furto”, diz o diretor.

Para o vigilante José Antônio Nascimento de Souza, a ação é muito importante. “Principalmente aqui dentro do Taquari, tem que trazer a policia pra cá direto. A gente anda na rua a noite sabendo que é perigoso, mas com a presença da polícia os bandidos se afastam”, desabafa.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo