Empresas garantem ao Detran que vão colocar melhores ônibus entre Cruzeiro do Sul e Rio Branco

por admin
0 visualizações

Por Flaviano Schneider

Desde que o governo garantiu trafegabilidade perene pela BR-364, em 2011, unindo os vales do Juruá e do Purus, com pavimentação provisória em trechos ainda não asfaltados, surgiu uma grande melhoria no que toca à mobilidade da população. O transporte rodoviário entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul, que antes só existia no período do verão, passou a ser opção durante todo o ano. Antes disso, no período de inverno, a única saída era o transporte aéreo, muito caro e inviável para grande parcela da população.

Surgiram as empresas de ônibus. Hoje são três legalizadas na linha. Cobrando R$ 80 por viagem entre Cruzeiro do Sul e a capital, elas possibilitam a muitos uma viagem que não sairia por menos de R$ 250 se fosse feita por avião. As três empresas em conjunto oferecem cinco horários disponíveis, ida e volta. Mas as reclamações são muitas.

Denúncias dizem que os ônibus não oferecem conforto, trafegam sem ar-condicionado, banheiro sem condições de uso e muitos deles têm quebrado por problemas mecânicos. Alguns passageiros chegaram a ficar esperando por socorro na BR-364 por várias horas, sem nenhum tipo de atenção, e sentiram que suas vidas foram colocadas em risco.

Tendo tomado conhecimento das denúncias, a diretora-geral do Detran, Sawana Carvalho, enviou a Cruzeiro do Sul o gerente do setor de Transporte Rodoviário, João Félix de Lima. Ele se reuniu com empresários das três empresas que fazem o percurso – a Transacreana, a AITI e a Amazon Acre – e teve a garantia por parte dos representantes de que os serviços vão melhorar imediatamente.

“Eles vão colocar carros melhores, melhorar a higiene. Uma empresa garantiu que vai fazer a higienização do interior nas paradas do percurso. Também vão melhorar a tecnologia nos ônibus e providenciar cursos de atendimento aos funcionários e de direção defensiva aos motoristas, para que não aconteçam acidentes, principalmente no período invernoso”, disse Lima.

Ainda segundo ele, o Detran está em parceria com o Deracre e os dois órgãos colocarão quatro pessoas para fiscalizar as saídas dos ônibus. Em breve a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Acre (Ageacre) assinará convênio com a Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT), de modo que o transporte será fiscalizado na própria rodovia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo