Detran investe em tecnologia para aprimorar serviços

por admin
0 visualizações

Os serviços de vistoria veicular passam a ser informatizados com a aquisição de equipamentos pelo Detran. A meta é adaptar os trâmites de forma a integrá-los ao sistema de Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), ligado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Entre os itens, estão computadores, câmeras de reconhecimento de caracteres, de captura de imagens do motor e chassi, além de leitores de placas e biometria.

Vão ser quatro boxes de atendimento na sede de serviços de veículos, sendo um exclusivo para motocicletas. Com as alterações de procedimento, a autarquia acreana pretende tornar-se a pioneira na realização de vistorias óticas, já que nenhum outro Detran no Brasil tem homologação para essa finalidade. Nos outros estados, apenas empresas credenciadas ao Denatran efetuam o serviço.

Para a diretora-geral do Detran, Sawana Carvalho, o novo processo tem também o intuito de dificultar fraudes, já que o serviço somente é realizado mediante a identificação biométrica do vistoriador, por meio de sua impressão digital. “As imagens são captadas e armazenadas em um banco de dados. Quando forem novamente vistoriados, poderemos comparar as fotografias dos componentes dos veículos e detectar possíveis irregularidades”, acrescenta.

De acordo com a empresa responsável pela implantação da nova técnica, será necessário um prazo de 15 dias para adequar as redes de computador e energia elétrica no local. O órgão de trânsito acreano deu o primeiro passo para a informatização quando passou, desde o ano passado, a substituir os decalques por fotografias dos componentes do veículo para a expedição de laudos técnicos.

Fiscalização digital

O Detran adquiriu 18 palmtops e 10 kits contendo telefones celulares (smartphones) e impressoras para auxiliar na fiscalização de trânsito. Os aparelhos vão possibilitar consultas aos sistemas integrados ao órgão de trânsito.

Os kits, em específico, vão ser utilizados pelos agentes também com a finalidade de preenchimento eletrônico de autos de infração. A expectativa é de que essa tecnologia seja introduzida posteriormente aos pelotões de trânsito dos batalhões da polícia militar.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo