Bebida e direção: combinação perigosa

por admin
5 visualizações

Dirigir sob a influência de álcool ainda figura como uma das principais causas de acidentes envolvendo vítimas no trânsito das cidades. Em 2010 foram registradas 1493 autuações desta natureza em todo o Acre, sendo 1136 somente no município de Rio Branco. É a infração que lidera o ranking de apreensões de carteiras de habilitação.

A ingestão de álcool interfere nos reflexos e na coordenação motora, além de causar dificuldade de concentração do indivíduo. Os efeitos podem até variar em sua intensidade, de acordo com o tipo físico e estatura, mas o fato é que todos são afetados após a ingestão de bebidas alcoólicas.

O ato de beber e dirigir pode acarretar fatalidades envolvendo inocentes, como se vê diariamente nos noticiários. É o caso do funcionário Gabriel Maia, que quase perdeu toda a família em um acidente de trânsito, por conta da imprudência de um rapaz que dirigia alcoolizado. “Minha mulher e meus filhos estavam no carro, mas foi minha tia de 64 anos que se feriu com maior gravidade. Infelizmente, ela sofreu uma hemorragia intensa e não resistiu. Foi uma perda muito grande”.

A pedagoga Maria Antônia de Souza lembra todos os dias o que lhe aconteceu há aproximadamente três anos. Um condutor visivelmente embriagado colidiu contra a motocicleta conduzida por ela. “Este episódio me causou uma deficiência na perna. Até hoje, sinto muitas dores e carrego na lembrança aquele infeliz dia”, comenta, emocionada.

“É uma questão de incutir constantemente na consciência das pessoas que bebida e direção não combinam. Quanto mais apontarmos para os riscos que isso representa no trânsito, mais perto chegaremos de inibir esta prática. É preciso que o ser humano aprenda a respeitar o outro”, enfatiza a diretora geral do Departamento Estadual de Trânsito, Sawana Carvalho.

Legislação vigente

Com a criação da Lei 11.705 de 2008, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a cota de tolerância de álcool passou a um décimo de miligrama por litro de ar expelido, na hipótese de aferir sua quantidade através do bafômetro. Quanto às penalidades para quem infringe o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro, estas ficaram ainda mais severas: multa de 955 reais, sete pontos na carteira e doze meses de suspensão do direito de dirigir veículos automotores.

Além da infração administrativa, embriaguez ao volante também caracteriza crime, previsto no artigo 62 da Lei de Contravenções Penais, podendo o condutor ser encaminhado à delegacia, bem como sofrer as demais sanções cabíveis.

Se beber, não dirija!

Com a proximidade das festas de carnaval, os brincantes tendem a exagerar na ingestão de bebidas alcoólicas. Visando garantir a segurança no trânsito, o Governo do Estado do Acre, por meio do Detran, intensifica suas ações de fiscalização nos dias de folia.

Durante apresentação das novidades para o carnaval 2011, o governador do Estado, Tião Viana, demonstrou-se bastante preocupado com a questão de embriaguez à direção de veículos e disse que será travada uma grande luta nesse sentido. “A bebida será liberada e eu não tenho nada contra isso, mas não vamos tolerar bebida e direção”, salientou.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo