Aumenta punição para condutores que cometerem acidentes sob efeito de álcool

por admin
5 visualizações
 Fhaidy Acosta 

 

O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) informa que a partir desta quinta-feira, 19, entra em vigor a lei 13.546/2017, que amplia a punição mínima e máxima para os condutores que  provocarem, sob efeito de álcool e outras drogas, acidentes de trânsito que resultarem em homicídio culposo (quanto não há a intenção de matar) ou lesão corporal grave ou gravíssima.

Com a mudança, a pena, que antes variava entre dois e cinco anos, aumenta para entre cinco e oito anos de prisão. Além disso, a lei também proíbe o motorista de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente.

E nos casos de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão, que variava de seis meses a dois anos, agora foi ampliada para prisão de dois a cinco anos, incluindo também a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir.

De acordo com o diretor administrativo Fábio Ferreira, agora o indiciado no crime de trânsito que se enquadrar na nova lei não terá mais o beneficio dos crimes de pequeno potencial ofensivo, ou seja, o delegado não poderá mais conceder fiança, sendo essa prerrogativa exclusiva do juiz.

“Com o aumento das penas, entende-se que as pessoas passarão a se preocupar mais com esse tipo de comportamento, para que o cidadão pense duas vezes antes de praticar esses atos”, enfatiza.

Os dados estatísticos apresentam números significativos de pessoas que foram autuadas por dirigir sob a influência de álcool. De 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2017, foram autuados 2.383 condutores por dirigem sob influência de álcool e 41 sob efeito de substâncias psicoativas (drogas) e 92 recusaram fazer o teste do bafômetro, que determina o nível de álcool e substâncias no organismo.

No mesmo período, o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (Deracre) autuou 287 condutores que estavam sob efeito de álcool e seis sob efeito de drogas. Nove motoristas recusaram fazer o teste do bafômetro.

Talvez queira ler essas notícias

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Saber mais

Ir para o conteúdo