Detran implementa novo sistema de presença de aulas teóricas e práticas nas autoescolas Imprimir E-mail
Qui, 29 de Novembro de 2012 09:36

Todos os centros de formação de condutores deverão utilizar a biometria como identificação dos seus alunos

(Por Alexandro Lima - Foto: Igor Martins)

 

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) determinou que todos os centros de formação de condutores (CFC ou autoescolas) deverão utilizar a biometria como identificação dos seus alunos. A partir do dia 1° de dezembro, nas aulas teóricas, o controle de frequência deverá ser feito por controle biométrico, isto é, eletronicamente por meio de impressão digital. O segundo passo será implantar o sistema nas aulas práticas de direção.

Outras mudanças também estão em implantação nas CFCs, como a que diz respeito ao transporte dos candidatos. A partir da mesma data, os alunos terão que se encaminhar até o prédio da autoescola para realizar as aulas práticas, a fim de que seja facilitado o controle e fiscalização por parte do Detran. Neste primeiro momento, as aulas práticas serão controladas com o registro do hodômetro, equipamento destinado a medir a distância percorrida pelo veículo. A portaria n° 1370/12 é que estabelece as novas regras e aprova o novo formulário de controle de aulas práticas com uso dos dados do hodômetro.

O principal intuito desse processo de informatização do sistema de controle das aulas é melhorar e garantir a formação dos condutores de automóveis nas vias. “Queremos garantir que nossos motoristas estejam com uma formação mais adequada para trafegar nas ruas. Assim, podemos esperar menos acidentes e mais respeito no trânsito” ressalta a diretora-geral do Detran, Sawana Carvalho.

As CFCs têm uma nova forma de manter o controle de seus alunos e instrutores teóricos e práticos, já que o novo formulário de aula específica, os conteúdos das aulas práticas e o controle da quilometragem garante a aplicação das aulas teóricas. “O novo sistema que o Detran está implantando em nossas autoescolas ajuda a garantir as aulas, qualificar o atendimento, diminuir custos, principalmente com o combustível, e ainda melhorar mais quando as aulas práticas também estiverem sendo controladas pelo sistema biométrico” explica José Jesus dos Santos Lima, proprietário de autoescola.